Corydora Paleatus - 2100612
Corydora Paleatus - 2100612
Corydora Paleatus - 2100612
Corydora Paleatus - 2100612
Corydora Paleatus - 2100612
Corydora Paleatus - 2100612

Corydora Paleatus

Ecoarium Vivos
2100612
Em Stock
2,60 €
Peixe de fundo de aquário de água doce tropical

Nome científico: Corydoras paleatus
Nome comum: corydora pimenta, corydora sal e pimenta

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Siluriformes
Família: Callichthyidae
Género: Corydoras

Etimologia: cory= capacete, doras= pele, palea= tiras de folha metálica

História: foi descoberta por Charles Darwin durante a sua viagem a Beagle. Foi introduzida no aquário em 1876. A primeira reprodução em aquário foi realizada em 1878 por Carbonnier.

Distribuição Geográfica e/ou Localização Típica: bacia do Paraná até ao Uruguay


Morfologia: é caracterizada por ter manchas, especialmente ao longo da linha lateral e ao longo da crista. As manchas são mais definidas no sexo feminino. O corpo é castanho-bege e com algumas áreas com um brilho metálico azul esverdeado. O abdómen é de cor beje. As barbatans são bejes com pequenas manchas e linhas mais escuras.
Comprimento máximo: fêmeas até 7cm, machos até 6 cm
Dismorfismo sexual: o macho é mais pequeno no comprimento e na largura que a fêmea e as suas barbatanas peitorais e dorsais são mais longas e ponteagudas.

Esperança média de vida: potencialmente podem chegar aos 10-15 anos

Clima: subtropical
pH: 6-8
dH: 5-19
Temperatura: 18º-28ºC (temperatura óptima: 23ºC)

"Decoração": aquário com substrato rombo, com muitos esconderijos e bem plantado

No aquário: mínimo de 60 centímetros de largura, em grupo de 6 ou mais da mesma espécie.

Alimentação na natureza: vermes, crustáceos, insectos, restos de plantas
Alimentação no aquário: dieta à base de alimentos para peixes de fundo, flocos de algas, comida congelada e viva (tal como larvas vermelhas ou dáfnia). Também gostam de bocados de espinafre, cenoura e outros vegetais.

Compatibilidade: dócil

Reprodução: como as outras corydoras

Outras Notas:
Não têm escamas, daí deve ter-se cuidado redobrado quando se adiciona medicação no aquário.

Elas gostam de se "atirarem" rapidamente para o topo da água (para sorverem goles de ar). Se vir a sua corydora fazer isso repetidamente quer dizer que deverá fazer uma troca parcial de água.

Esta corydora produz sons ao abduzir as barbatanas peitorais. Os machos produzem sons durante a corte e para comunicação intra-pessoal. Os juvenis e ambos os sexos também podem produzir sons quando submetidos a situações de stress.

As espécimes selvagens têm uma barbatana dorsal alongada que se estende para além da base da barbatana caudal, de acordo com Lambourne, semelhante a C. steindachneri e ou C. macropterus. Ainda não é claro se estas são espécies ou variedades de subespécies.

Tipo de Peixe
Peixe Gato
Porte
Pequeno
Origem
Sul Americana
Sociabilização
Peixe de Cardume
2016-01-12
Sem comentários

Clientes que compraram este produto também compraram:

Produto adicionado aos favoritos.
Produto adicionado ao comparador.