Corydora Anã Pigmeu - 2102123

Corydora Anã Pigmeu

Ecoarium Vivos
2102123
Em Stock
3,45 €
Peixe de fundo de aquário de água doce tropical

PayPal

Nome científico: Corydoras pygmaeus

Nome comum: Coridora Ana Pigmeu

Distribuição geográfica: América do Sul

Tamanho máximo: 3 cm

Dimorfismo sexual:

Podem ser diferenciados pelo tamanho sendo a fêmea mais comprida e mais larga que o macho, e podem sem diferenciadas pela barbatana dorsal. As barbatanas dorsais do macho são mais altas e mais largas.

Temperatura: Entre 19º e 26º C

PH: Entre 6.4 e 7.4


Características:

A Coridora Bronze é extremamente resistente, e, ao contrário da Coridora Albina é de reprodução razoavelmente simples, e está extremamente bem adaptada ao cativeiro. A melhor altura para as alimentar é quando a luz se encontra fraca, é também a altura em que elas se tornam mais activas. São óptimas e indispensáveis para um aquário de peixes ornamentais com características não agressivas pois contribuem bastante para a limpeza do aquário.

Temperamento:

Assim como as demais espécies de Coridora esta é também muito social e pacífica. É aconselhável tê-las em grupo de 3 ou mais elementos, de preferência da mesma espécie.

Alimentação:

Onívoro, em seu ambiente natural se alimentam de vermes, crustáceos, insetos e matéria vegetal. Em cativeiro aceitará alimentos secos e vivos sem dificuldades. Como a maioria das Corydoras, irão comer alimentos que se depositam no fundo do aquário.

Esta espécie costuma ser mais ativa a noite, devendo fornecer alimentos ao apagar as luzes do aquário, embora se alimentem também durante período diurno, porém são lentos para comer podendo não competir com outros peixes pelo alimento.

Infelizmente estes peixes são taxados erroneamente como peixe limpador e que se alimentam de restos de rações e fezes dos demais peixes. Sob nenhuma circunstância deve-se esperar que sobrevivam com ‘sobras’ de outros habitantes do aquário e muito menos de fezes de outros peixes, devendo ser fornecido alimentos apropriados incluindo rações específicas para peixes de fundo e alimentos vivos regularmente.
Reprodução:

Ovíparo. Depositam seus ovos em meio à densa vegetação e pais não cuidam da progênie. A fêmea prende alguns poucos ovos entre suas nadadeiras pélvicas, onde o macho irá fertilizá-los por cerca de 30 segundos. Só então a fêmea irá levar os ovos adesivos para algum local escolhido previamente, normalmente em folhas ou superfícies planas. A dupla repete este processo a cada três minutos por uma a duas horas, com descansos de 10 a 15 minutos entre o lançamento dos ovos. Por volta de 7 a 15 ovos são gerados num único dia e a desova pode levar de três a quatro dias consecutivos. Um total de até 100 ovos pode ser gerado por uma única fêmea ao longo deste período de tempo. Os ovos eclodem em 3-9 dias.

Dimorfismo Sexual

Os machos são menores, mais finos e tem a nadadeira dorsal mais pontuda do que as fêmeas. Fêmeas são ligeiramente maiores e mais gordas. Com na maioria das Corydoras, são facilmente distinguidos olhando de cima onde as fêmeas são mais encorpadas (barriga maior e mais arredondada) do que os machos.

Tipo de Peixe
Peixe Gato
Porte
Pequeno
Origem
Sul Americana
Sociabilização
Peixe de Cardume
2016-04-01
Sem comentários

Clientes que compraram este produto também compraram:

Produto adicionado aos favoritos.
Produto adicionado ao comparador.