Corydora Sterbay - 2100734

Corydora Sterbay

Ecoarium Vivos
2100734
Sem Stock
4,90 €
Peixe de fundo de aquário de água doce tropical

PayPal
 

Nome popular: Coridora Sterbai, Sterba's Cory
Nome científico: Corydoras sterbai, Knaack, 1962
Família: Callichthyidae
Origem: América do Sul / Bolívia e Brasil (coletadas nos rios Guaporé, Mamoré, Solimões, Madeira)
Sociabilidade: cardume
pH: 6.0 a 7.6
Dureza da água: mole a média
Temperatura: 24ºC a 28ºC
Tamanho adulto: aproximadamente 6 a 7cm


Alimentação: Onívora, aceita de tudo mas se quiser incentivar a reprodução e manter sua coridora saudável dê alimentos vivos pelo menos uma vez por semana, além disso existem rações próprias para peixe de fundo que são muito boas, principalmente as que possuem spirulina em sua formulação.

Dimorfismo Sexual: É mais fácil sexá-las quando as vemos por cima, a fêmea costuma ter o ventre um pouco mais roliço que o do macho, também são um pouco maiores.


Comportamento: São peixes pacíficos, ativos e cardumeiros, podem ser facilmente mantidos em aquários comunitários.

Reprodução: Quando a intenção é reproduzir as coridoras, é melhor manter mais machos do que fêmeas, pelo menos a proporção de 2 machos para cada fêmea. Ofereça bastante alimento vivo para o grupo, quando as fêmeas estiverem visivelmente mais roliças (cheias de ovos) realize uma grande troca de água - cerca de 50% - que esteja levemente mais fria, aumente a vazão da filtragem criando uma leve correnteza e aumentando a oxigenação. Repita o procedimento até que as fêmeas desovem.

A postura é feita sobre uma superfície lisa e plana, como pedras, folhas e até mesmo o vidro do aquário. Após o ritual de acasalamento, macho e fêmea se "abraçam" e um ovo é expelido. A fêmea então utiliza suas nadadeiras ventrais para pegar o ovo e grudá-lo à uma superfície previamente limpa.

Os adultos não cuidam dos filhotes e irão comer os ovos se tiverem a oportunidade, então devem ser separados deles.

Os ovos, por sua vez, são aderentes e eclodirão dentro de 3 a 5 dias, após a eclosão, os alevinos irão consumir o saco vitelino, depois podem ser alimentados com nauplios de artêmia, microvermes, infusórios, ração específica para alevinos de ovíparos. Recomenda-se usar filtro interno de espuma ou então colocar perlon na entrada de água do filtro externo para evitar sugar os filhotes quando em aquários próprios para reprodução.

*Alguns aquaristas costumam usar algumas espécies de camarões para retirar qualquer esporo de fungo que se fixe sobre os ovos saudáveis, neste caso os Red Cherry são os mais utilizados, pois eles comem os ovos afetados e deixam os saudáveis de lado.

Tamanho mínimo do aquário: 50 litros.

Outras Informações: A expressão "armadura" é utilizada incorretamente para explicar o gênero Corydoras, na verdade, Cory = capacete e doras = pele. Corydoras foi escolhido em alusão às duas fileiras de placas ósseas que percorrem as laterais do corpo dos peixes deste gênero, o epíteto específico - sterbai - foi dado em homenagem ao Dr. Günther Sterba, onde o "i" indica o sexo masculino.

A maioria das coridoras vive junto ao substrato, infelizmente, este comportamento frequentemente leva ao erro de serem compradas e/ou vendidas como peixes que se alimentam de restos encontrados pelo aquário e que irão "limpar o fundo" do seu aquário. Ledo engano!

Embora elas se alimentem de pedaços de ração que cheguem ao substrato, não o mantém "limpo". Na verdade, a manutenção do substrato se torna ainda mais importante quando você mantém coridoras no aquário! Elas podem desenvolver sérias infecções nos barbilhões (aqueles filamentos que ficam ao redor da boca) quando mantidas em contato com substratos sujos ou em condições adversas.

Tipo de Peixe
Peixe Gato
Porte
Pequeno
Origem
Sul Americana
2017-08-24
Sem comentários

Clientes que compraram este produto também compraram:

Produto adicionado aos favoritos.
Produto adicionado ao comparador.